Login do usuário

Esqueceu sua senha?
Recuperar senha
Não se cadastrou?
Cadastre-se já!

Quem está online

No momento há 0 usuários e 46 visitantes online.

Buscar

Valendo: novas regras da prova de vida do INSS

Prova de vida do INSS mudou e será diferente a partir de janeiro de 2023

A prova de vida em 2023 vai contar com a ajuda da tecnologia para tornar o procedimento mais simples para o INSS e segurados. Veja o que muda.
A prova de vida do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) é um procedimento que garante o pagamento contínuo dos benefícios. Algumas mudanças vão tornar a etapa de comprovação mais prática para os segurados a partir de agora. Veja o que muda em 2023 na prova de vida do INSS.
 
Neste ano, o governo federal publicou uma portaria no Diário Oficial da União que prevê mudanças na prova de vida. As alterações começam a valer em 2023. A partir de então caberá ao INSS a comprovação de que o segurado continua vivo e com direito ao benefício.
 
Prova de vida em 2023
A comprovação de que o segurado continua vivo será feita por meio do cruzamento de dados com outros registros disponibilizados pelo governo federal.
 
A partir de 2023, mais de 36 milhões de aposentados e pensionistas ficarão livres da obrigação de comparecer em uma agência do INSS para fazer o procedimento.
 
Depois de cruzar as informações com o banco de dados do governo, caberá ao Instituto entrar em contato com os segurados sempre que houver alguma dúvida.
 
Em casos específicos, a pessoa pode ser notificada a comparecer ao atendimento presencial. Caso contrário, o segurado não precisa mais se preocupar com a prova de vida.
 
Como o INSS vai confirmar se a pessoa está viva?
O INSS vai confirmar que a pessoa continua viva por meio de dados como: renovação de passaporte, documento de identidade, carteira de motorista, declaração do Imposto de Renda, registro de vacinação e todas as outras movimentações que envolvam o CPF dos segurados.
 
Ou seja, a tecnologia será essencial no processo para garantir a prova de vida em 2023. A mudança é resultado da pandemia da Covid-19, quando o procedimento deixou de ser obrigatório para garantir a segurança de todos durante o isolamento social.
 
Ainda que não seja obrigatória, quem quiser fazer a prova de vida pode realizar o procedimento voluntário por meio do aplicativo Meu INSS.