Login do usuário

Esqueceu sua senha?
Recuperar senha
Não se cadastrou?
Cadastre-se já!

Quem está online

No momento há 1 usuário e 21 visitantes online.

Usuários online

  • Maisa

Buscar

Definido reajuste de planos de saúde pré-pagamento para 2023
em

Essência Pré aumentará 8,79% e PES, Nosso, Extensive e Digna Sabesp Mais, 13,52%. Índices são inferiores à inflação médica e a último reajuste da ANS
 
O Conselho Deliberativo da Vivest aprovou nesta quinta-feira (17/11) os índices de reajuste dos planos de saúde de pré-pagamento (destinados aos aposentados, ex-colaboradores das patrocinadoras e familiares) válidos a partir de 2023. O Essência Pré terá aumento de 8,79% e o PES, NOSSO PLANO, Extensive e Digna Sabesp Mais, de 13,52%. Os reajustes serão aplicados a partir das mensalidades de janeiro – pagas em dezembro, já que os planos são de pré-pagamento.
 
Reajustes inferiores à inflação médica e ANS - Os reajustes nos planos da Vivest ficaram abaixo da inflação médica (que mede a frequência de utilização e a variação dos preços de serviços de saúde) projetada para este ano, estimada em 19,3%, e também foram inferiores ao último reajuste aplicado pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) para os planos individuais e familiares, que foi de 15,5% (válido até abril de 2023).
 
Segundo a gerente executiva de Gestão em Saúde da Vivest, Regina de Mello Blanco, após a alta das despesas em 2021, em consequência da pandemia, a expectativa era de que os gastos com tratamentos e consultas retornassem a níveis mais controlados este ano. Entretanto, foram os maiores já registrados na Vivest, mas inúmeras ações de gestão de saúde e sinistro foram realizadas para que tivéssemos níveis menores de reajuste. "Tivemos um crescimento significativo de procedimentos e muitos decorrentes de casos com maior gravidade, além de internações de alto custo. Acreditamos que muitos acompanhamentos e rotinas de prevenção possam ter sido adiados durante a pandemia, o que gerou casos de maior complexidade posteriormente e, consequentemente, de maior custo, impactando nos planos. Além disso, a inclusão de algumas novas coberturas no rol de procedimentos da ANS também impactou os custos, mas, em contrapartida, implementamos iniciativas que permitiram repassar um reajuste mais controlado, como modelos de remuneração diferenciados para a rede de prestadores, expansão da nossa Rede Essencial e ações junto a nossos beneficiários sobre o uso consciente do plano", explica.
 
A diretora de Previdência e Saúde da Vivest, Luciana Dalcanale, ressalta que, por ser uma operadora de autogestão em saúde, a Vivest não tem fins lucrativos e, por isso, consegue repassar aos beneficiários, em geral, reajustes menores do que o mercado. "Qualquer melhoria de gestão e de processos que implique em custos menores é revertida para os beneficiários, assim como qualquer redução na utilização e nas despesas também reflete nas mensalidades. Por exemplo, em 2020, como houve menor utilização de exames e cirurgias, por conta da pandemia, tivemos uma redução nas despesas e não repassamos nenhum reajuste para as mensalidades. Em 2021, nosso reajuste também foi abaixo do mercado", lembra. Ela destaca ainda que, no acumulado dos últimos seis anos, por exemplo, o reajuste dado aos planos da Vivest (PES, Nosso, Digna Sabesp Mais e Extensive) correspondeu a menos da metade da inflação médica do período. E, se for considerado o Essência Pré, o reajuste é ainda menor, pois o plano tem características diferentes.
 
Reajustes diferentes entre Essência Pré e demais planos – Regina Mello Blanco explica que o reajuste do Essência Pré é menor do que o do PES, NOSSO, Digna Sabesp Mais e Extensive, pois o plano foi estruturado seguindo as práticas mais modernas de mercado no que se refere ao modelo da assistência, ou seja, tem como base a prevenção de doenças, além de uma rede bem dimensionada e mecanismos de incentivo à saúde. "Isso gera utilizações mais conscientes e custos mais adequados, o que se reflete na mensalidade, tudo isso mantendo o cuidado com o nosso beneficiário".
 
Alternativas – Caso julguem mais vantajoso, os beneficiários do PES, NOSSO, Extensives e Digna Sabesp Mais podem migrar para uma das modalidades do plano Essência Pré, em opções de plano nacional e regional. Neste caso, não há carência para a rede que já era disponível no plano de origem, e não há cobrança de coparticipação na utilização da Rede Essencial do plano. No entanto, para que possam contar com o reajuste menor do Essência Pré já na mensalidade de dezembro, é necessário que a adesão ao novo plano seja feita até o próximo dia 24 de novembro. Para saber mais, ligue (11) 3065-7709.
 
Entenda as diferenças entre os reajustes da Vivest e da ANS 
 
A Vivest é uma entidade de autogestão em saúde, que oferece aos beneficiários, exclusivamente, os chamados planos coletivos empresariais, ligados necessariamente às patrocinadoras da entidade. Os reajustes desses planos são anuais, mas não são definidos pela ANS e, sim, a partir de estudos atuariais com base na sinistralidade e no custo médico-hospitalar do período. Depois desses estudos, a proposta de reajuste é apresentada ao Conselho Deliberativo, que deve aprovar o percentual antes de ser repassado aos beneficiários.
 
Já a ANS define o reajuste dos chamados planos individuais ou familiares, aqueles contratados pelas pessoas físicas diretamente, sem relação com qualquer empresa.
 
Esses reajustes definidos pela ANS, pela legislação, não valem para os planos da Vivest. No entanto, é importante que os beneficiários conheçam o índice que é praticado no mercado, para efeito de comparação.
 
Atenção! Os reajustes divulgados não se aplicam aos planos da Vivest na modalidade pós-pagamento, que são aqueles destinados aos empregados ativos das patrocinadoras e seus dependentes diretos. Nestes planos, eventuais reajustes no percentual de contribuição são definidos diretamente pela Vivest com a patrocinadora.
 
Importante
Conforme determinação da ANS, em breve, você receberá um informativo com os dados do seu plano, reajuste e o novo valor de mensalidade.