Login do usuário

Esqueceu sua senha?
Recuperar senha
Não se cadastrou?
Cadastre-se já!

Quem está online

No momento há 0 usuários e 11 visitantes online.

Buscar

Saiba como utilizar a Farmácia Popular

 

 
O Governo Federal criou  o Programa Farmácia Popular do Brasil para ampliar o acesso aos medicamentos para as doenças mais comuns entre os cidadãos. O Programa possui uma rede própria de Farmácias Populares e a parceria com farmácias e drogarias da rede privada, chamada de  "Aqui tem Farmácia Popular".
 
O Farmácia Popular do Brasil é um programa do Governo Federal que consiste na disponibilização de medicamentos considerados essenciais a baixo custo, contribuindo, assim, na redução do impacto orçamentário familiar, causado pela compra de remédios e, também, na redução de gastos do SUS com internações provocadas por eventuais abandonos de tratamento.
 
Os usuários podem adquirir os medicamentos disponibilizados de duas formas: nas Unidades Próprias ou nas farmácias e drogarias privadas, através do sistema de co-pagamento.
 
As Unidades Próprias contam, atualmente, com mais de 100 medicamentos, além de preservativos masculinos. Naquelas Unidades, a única condição para a aquisição dos medicamentos disponíveis nas unidades, neste caso, é a apresentação de receita médica ou odontológica.
Nas UNIDADES PRÓPRIAS estão disponíveis medicamentos para hipertensão, diabetes, úlcera gástrica, depressão, asma, infecções e verminoses, são exemplos de doenças para as quais são encontrados medicamentos. Além dessas, estão disponíveis produtos com indicação nos quadros de cólicas, enxaqueca, queimadura, inflamações e alcoolismo, além dos anticoncepcionais.
 
Já no sistema de co-pagamento, o Governo paga uma parte do valor e o usuário paga o restante, para quem, em geral, deverá arcar com até 1/10 do preço de mercado do medicamento. Para usufruir do benefício, basta dirigir-se a um estabelecimento com a marca “Aqui tem Farmácia Popular”, apresentar a receita médica e o seu CPF. 
O SISTEMA DE CO-PAGAMENTO, atualmente, trabalha com medicamentos de hipertensão, diabetes e anticoncepcionais, totalizando 12 princípios ativos diferentes.
 
Para mais informações, acesse: www.saude.gov.br