banner_aafc_recadastramento.gif

Login do usuário

Esqueceu sua senha?
Recuperar senha
Não se cadastrou?
Cadastre-se já!

Quem está online

No momento há 1 usuário e 15 visitantes online.

Usuários online

  • José Ferraz Neto

Buscar

Aviso de Pagamento Eletrônico: AAFC envia considerações importantes à Fundação CESP
A AAFC enviou à Fundação CESP, em 13/02/15, argumentações sobre a nova forma de disponibilização do Aviso de Pagamento, que ora publicamos na íntegra.
 
À FUNCESP
Att.: Presidente da Diretoria Executiva
 
Prezado Presidente Martin Roberto Glogowsky,
 
Tendo a Funcesp comunicado ao final de janeiro deste 2015 que, já a partir do mês de fevereiro seguinte, não mais continuaria a fazer a entrega, via correio, do aviso de pagamento, nos permitimos contestar tal medida e fazer algumas considerações:
 
- a FUNCESP, desde a implantação dos primeiros planos previdenciários, a partir de 01/11/1977, ou seja, há mais de 36 anos tem feito religiosamente a entrega física dos avisos de pagamento dos assistidos, o que já se tornou uma prestativa tradição.
 
- Se a alegação for corte de custos, acreditamos que essa despesa deve estar integrada aos próprios planos previdenciários, representando percentuais insignificantes.
 
- Como é do conhecimento de V.Sa., a maioria expressiva dos assistidos sequer possui computador e/ou mesmo não sabe dele fazer uso; mora em localidades muitas vezes distantes e isoladas, afastadas inclusive das Regionais da AAFC, onde poderia obter ajuda.
 
- Muitos aposentados/pensionistas sofrem de algum tipo de doença que impede sua locomoção.
 
- A posse do Aviso de Pagamento é importante, pois ali está representada toda sua relação com a FUNCESP no que diz respeito às receitas e as várias deduções, todas devidamente especificadas.
 
- Dadas todas essas e outras dificuldades típicas do grupo de assistidos e considerando que a razão da própria existência da FUNCESP são seus aposentados e pensionistas, pergunto a V.Sa. se vale a pena provocar tanto transtorno aos nossos “velhinhos”.
 
- Acreditamos que se a medida for imperiosa, não deveria ser tomada de forma tão abrupta e ao invés de parecer um “castigo”, poderia ser acompanhada de sugestões de incentivos, sem desconsiderar a opção, para aqueles com dificuldades, de continuarem a receber o aviso de pagamento via correio.
 
Nos colocamos na expectativa de que nossas ponderações sejam levadas em consideração, para o maior conforto do público alvo dessa instituição, bem como nos colocamos a disposição para discutir o assunto.
 
Aguardamos manifestação.
 
Atenciosamente,
Mario Mortari
Presidente